(15) 99104-2002

Vicio ou dependência/ adicção?

24/11/2023

Vicio ou dependência/ adicção?

De maneira geral, as pessoas costumam usar a palavra vício e dependência/adcição como sinônimos, PORÉM ELAS NÃO SÃO! Nesse blog, explicaremos a diferença entre essas duas palavras que trazem tanta confusão.

O dependente químico (e aqui a referência não é apenas para aquele que faz uso de substância química, inclui também o álcool e até medicamentos), quando para de forma súbita de fazer uso a substância que está acostumado sofre com problemas físicos e mentais extremamente negativos de abstinência que são motivadas por fatores sociais, biofarmacológicos e genéticos.

Aquele que apresenta dependência química luta contra uma doença que é reincidente e crônica, pois o cérebro dele muda levando-o a usar drogas de maneira obsessiva e compulsiva e com consequências terríveis.

É preciso salientar, porém, que aquele que decide usar droga pela primeira vez, o fez, de maneira voluntária. No entanto, o uso constante trará mudanças no seu cérebro e como consequência comprometerão sua motivação, livre-arbítrio e recompensa além de poder estar adquirindo uma doença de nivel progressivo incurável e fatal.

O termo “química” é usado, porque ele faz referência ao produto que a pessoa faz uso e que passa a ser dependente.

Erroneamente, as pessoas acham que vício e dependência/adcição são a mesma coisa, MAS NÃO SÃO! O vício pode ser identificado como um mau hábito, porém, a dependência/adicção se manifesta por uma necessidade obrigatória em relação ao seu objeto de desejo.

A dependência não necessariamente precisa ser pelo álcool ou pelas drogas, porque o objeto de compulsão não é algo assim tão importante, tendo em vista que encontramos pessoas dependentes do trabalho, de compras, de jogos e de outras situações, ou até aquelas que trocam do objeto de compulsão, momento em um momento em outro.

Podemos identificar como dependência/adcição qualquer ação que a pessoa faz de forma obsessiva e compulsiva e também constante, e que ela não consegue se ver livre disso. Se for privada do uso a pessoa que é dependente/adicta sofrerá com a síndrome de abstinência que pode se físico (diarreia, vômitos, tremedeiras, etc.) e ou mental (delírios, pesadelos, obsessão).

O vício nada mais é do que um costume que a pessoa repete e que traz para ela ou para as pessoas com as quais ela convive algum tipo de prejuízo. Pensar de forma negativa, ficar roendo unhas, mudar as coisas de lugar, são alguns dos tipos mais comuns de vício e eles podem ou não ser nocivos.

O grande problema é que a sociedade como um todo valoriza e até facilita o consumo de drogas classificada como lícitas como o álcool para os jovens e eles fazem uso dessa bebida de forma exagerada aos finais de semana e os resultados aparecem no trânsito com acidentes mortais e em problemas de violência o mais comum é doméstico.

Não há como negar que o uso do álcool e das drogas sempre será nocivo a sociedade, porque trazem consigo o risco físico para a saúde de quem faz o uso e coloca em risco o ambiente onde está inserido.

Por isso, o mais importante depois de ler esse texto e entender a diferença entre vício e dependência é buscar ajuda caso você tenha identificado um problema na sua casa, família ou no seu hall de amigos.

Nós da clínica VILLA FLOR temos profissionais sempre à disposição para quaisquer duvidas e esclarecimentos.

Esse cuidado será fundamental para que essa pessoa melhore não só o comportamento, mas volte a ter uma vida normal restaurando sua essência. Recebendo todo o apoio, a tendência é que esse dependente possa perpetuar seu tempo limpo.

 

Entre em contato

Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.